Simplesmente mãe

Trabalho com um grupo imenso de mães e na definição do que eu faço tem estas palavras: “Mãe natural, adotiva ou espiritual”, enfim, se é do ventre ou do coração somos simplesmente mães!

family portrait of three generations of women

Escutei esta semana que ainda não foi inventada a ligadura para o coração e penso que é por isso mesmo que tenho tantos filhos espirituais. Os amo e me lembro deles assim como os dois que eu gerei no ventre. Às vezes eu escolhi, às vezes fui escolhida, quer coisa mais linda e dinâmica? Todos eles, colocam a expectativa de que eu estou de plantão diário de oração. Afinal no Desperta Débora fui desafiada a fazer assim, orar todos os dias por meus filhos, sem falta, mesmo quando não há motivo aparente. Sempre o Espirito Santo me conta sobre o que devo orar.

E todos os meus filhos sejam do ventre ou do coração, me remetem a uma grande responsabilidade que é deixar na presença de Deus um clamor constante por salvação, saúde, paz, comunhão, que sejam livres de traumas, que o conheçam e O amem e tenham comunhão com ELE! O Sucesso? Isso é consequência deles terem seus ouvidos abertos à doce voz do Altíssimo… Como eu desejo que eles amem a Deus como eu amo! Como eu desejo que O sirvam!

Às vezes meus filhos vêm a mim e pedem que eu ore por eles. Isso me dá honra e alegria imensa que só vai ser suplantada quando eu puder ver que eles estão tendo suas próprias experiências com Deus, que eles também estejam participando dos milagres maravilhosos que Deus tem preparado para eles!

Legado para os filhos

Não tenho a pretensão de deixar bens para meus filhos, mas sei que as minhas orações permanecem na presença de Deus e ELE as atende em SEU tempo. Foi assim que eu descobri que este é o legado que deixarei para eles, muita oração por suas vidas na presença do Pai. É provável que eu nem veja todas as minhas orações serem respondidas, mas, creio firmemente que meus filhos naturais e espirituais  viverão no futuro as respostas a estas orações. Quando se casarem, quando se formarem, quando tiverem amigos fiéis, quando enfrentarem problemas, quando forem saudáveis, física e emocionalmente, quando tiverem seus próprios filhos e netos e quiçá bisnetos, ainda ali haverá algumas de minhas orações sendo respondidas.

Você que me leu até agora, já percebeu que oração é meu respirar. Converso com Deus até dormindo! E amo ser mãe, seja natural, seja espiritual, afinal em ambos os dois casos eu oro pelos meus filhos. Vejo aí meu principal papel na maternidade intencional, onde divido com Deus a grande responsabilidade da minha vida. É uma grande e deliciosa parceria. Eu peço e ELE age, como ele mesmo prometeu em Sua Palavra. Nem sempre acontece como eu pedi. Mas, antes de fazer diferente, ELE muda meu coração e passo a pedir diferente. Sigo o SEU script.

Sou mãe natural e mãe espiritual. Ambas com toda força e comprometimento. E este papel  foi Deus quem me deu. Não consigo descobrir qual destes dois, mãe natural ou mãe espiritual, é o meu principal papel, até hoje eles se confundem.   Vou orar e Deus vai me contar, vou orando e Deus vai agindo! ELE vai agindo e meu coração fica completamente feliz e satisfeito nesta maternidade estendida e plena, simplesmente mãe.

Hélida Paixão
Coordenadora Nacional do Desperta Débora

12 comentários em “Simplesmente mãe”

    1. Amada Lucineide, Deus tem tocado as mães para que elas intercedam e deixem um legado de oração por seus filhos. Será uma honra te-la conosco nesta empreitada. Por favor, faça seu cadastro aqui: https://mpc.transforme.tech/captura/voluntario/cadastrodeboras. E por favor, nos deixe saber em qual Estado e cidade você reside para localizarmos um grupo de “Déboras” mais pertinho de você. Que sua família possa perceber quão precioso é ter uma mãe que ora por seus filhos!

  1. Lembro do momento em que minha avó iva a morrer, ela falo com minha tia que não queria deixar a seu filho mais novo órfão de oração….Minha tia tia respondio não mãe eu adoto a ele. Ali em esse momento entendi que muitos ainda tendo mãe estam em órfão. Me gostaria orar por meus filhos e adotar a outros para orar.

    1. Que lindo relato! E como a sua avó valorizava a oração por sua família! Que belo exemplo ela deixou para vc! Sim, podemos ser “mães espirituais” de uma grande prole. Termos quantos filhos o nosso coração couber e a quantidade que podemos assumir com responsabilidade de realmente orar por eles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima
×